Pular para o conteúdo principal

Aventuras com SpringRoo no mundo real

Há alguns dias entregamos a primeira fase de um Projeto desenvolvido utilizando o Spring Roo. Nesse post vou compartilhar essa experiência.


O Projeto
Primeiro detalhe, só pra variar, o tempo bem escasso. A idéia era disponibilizar o sistema funcionando em 2 semanas. As funcionalidades eram bem simples, alguns CRUDS, um deles um pouco maior  com alguns relacionamentos e validações mais chatas, várias opções de pesquisa/filtros e relatórios.

A equipe
Nesse projeto era bem pequena, 2 desenvolvedores.

Porquê o Spring Roo?
Meu primeiro contato com o Roo foi no TDC2009, na palestra do Rod Johnson e logo depois com o Renato Bellia no Casual Class sobre Spring Plataform.

Finalmente chegamos a tão desejada "alta-produtividade" no desenvolvimento Java corporativo! Será? Penso que produtividade vai bem além de uma ferramenta e/ou metodologia, são vários os fatores que influenciam, mas não quero falar sobre isso aqui.

Imparcial e sem falsas ilusões fiquei bem curioso pela simplicidade com que o Roo trata as tarefas burocráticas na infra-estrutura de um projeto Java, que sempre foi alvo de muitas críticas. Outro ponto que chamou minha atenção foi a possibilidade de, caso fosse conveniente, desligar o Roo e continuar trabalhando e evoluindo o sistema.

Além das funcionalidades da ferramenta, o fator decisivo na escolha do Spring Roo foi a arquitetura/estrutura gerada por ele com: Spring MVC, JPA/Hibernate, Spring Security. Tecnologias aderente a linha adotada em outros projetos na empresa. O Roo entrou em cena com o papel de propulsor.


Desenvolvimento
No início do projeto a versão disponível do Spring Roo era 1.1.0.M1. De lá pra cá várias melhorias foram feitas até a 1.1.0 GA. Naquele momento o plugin do GWT do Roo estava bem imaturo, ainda em processo de desenvolvimento e, então, pra evitar o risco não usamos. A estratégia na camada view foi seguir uma linha mais clássica Java para Web, desenvolvimento com JSP e Custom Tags do Spring Web, e claro com Spring MVC 3.0.

Ainda sobre a camada view, outra feature que ainda não existia no Roo era o suporte nativo a JSON para REST, adotado na atual versão. Resolvemos o JSON sem stress, usando algumas funcionalidades do Spring MVC 3. O Ajax no front-end foi resolvido com framework JavaScript Dojo, adotado pelos componentes do Spring Web para algumas perfumárias. O Dojo deixou a desejar, enfrentamos alguns problemas de compatibilidade do JS com IE, por isso em alguns pontos usamos o JQuery, que sem dúvida alguma é o meu prefererido!

A curva de aprendizado do Roo é bem curta, em poucas horas definimos todo modelo de entidades, as Controllers, pesquisas e o esqueleto das Views, tudo pelo shell. Usamos o STS tornando a integração do shell com IDE bem transparente, além de contar com todas peculiaridades para os produtos Spring.


Conclusão
O principal objetivo: entregar o projeto atendendo a expectativa do cliente no prazo esperado, foi alcançado!

O Roo realmente acelera o desenvolvimento, resolve muitas picuinhas chatas e o melhor de tudo: gera código bom, fácil de compreender e avançar, com todo aparato de testes, uma arquitetura enxuta e consistente. Conhecer um pouco sobre AOP, ou melhor AspectJ, pode facilita a compreensão do que está rolando por trás da cortina.

Dois pontos que merecem uma maior atenção seriam  o cuidado com relacionamentos mais avançados entre entidades (Scaffold) e a organização das buscas. Vou descrever mais detalhes disso em outro post.

Gostei bastante do Roo, pretendendo continuar usando em projetos com características diferentes, maiores e mais complexos.


Documentação do Roo.
Posts sobre o Roo aqui no Globalcoders.
Um pouco mais da minha experiência com o Roo.


[]s
Eder Magalhães
www.yaw.com.br
twitter.com/youandwe
twitter.com/edermag

Comentários

Digão disse…
Otimo post! brinquei um pouco com SpringRoo tempos atrás, para CRUDs ele funciona muito bem! empaquei um pouco com relacionamento nesses CRUDs, já q vai detalhar num proximo post..estarei no aguardo sobre ele! valew!
Pedro Cavaléro disse…
Muito interessante ver uma utilização do Roo no mundo real. Vc fez o q eu pensei tb, fazer a infra com o Roo e a parte toda de view na mão mesmo. Ainda não acho q a view q ele gera seja usável em um projeto real, talvez uma pequena parte, não sei. Seria interessante que a springsource fizesse algum demo com a customização de projetos e não apenas da geração incial. Parabéns pelo post!

Postagens mais visitadas deste blog

Você já pensou em ser palestrante em algum evento ?

Você já deve ter participado de algum evento e pensado como deve ser legal ser palestrante... E para falar a verdade, é muito bom mesmo. Eu adoro, o Vinicius adora e conheço muitas pessoas que curtem cada minuto da participação no evento como palestrante. Com certeza é uma responsabilidade a mais. Você sente medo, adrenalina, tem que se preparar. Literalmente coloca a cara a tapa para qualquer pessoa te avaliar em todos os sentidos. Qual o seu tom de voz?  Seus slides são legais? Você manja mesmo ?  Seu português está ok?  E as palavras em inglês ?  Teve algum deslize técnico? E MUITO mais.  Mas é claro que a exposição tem dois lados... e os resultados podem ser ótimos. Normalmente conhecemos mais pessoas como palestrantes e podem surgir boas oportunidades de negócio. É sempre positivo ter uma nova referência positiva quando as pessoas buscam nosso nome no Google, podemos fazer a diferença para quem está assistindo a palestra e muito mais.  No The Developer's

TDC INNOVATION lança University Pass

Modalidade de ingresso tem como objetivo ajudar na capacitação dos universitários Uma pesquisa realizada em 2020 pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) diz que até o ano de 2024 o Brasil precisará de cerca de 420 mil profissionais na área de Tecnologia da Informação. Porém, por ano, a mesma pesquisa diz que o país forma apenas 46 mil profissionais capacitados no nicho. Pensando nisso, para ajudar na formação e capacitação desses jovens profissionais, o TDC INNOVATION, segunda edição do ano do The Developer's Conference, lança o University Pass, modalidade de ingresso que possibilita aceso digital gratuito a todas as palestras do evento, ou com 50% de desconto para quem preferir ir pessoalmente. Com o tema central “Desafios para a criação do futuro Digital”, o TDC INNOVATION ocorrerá entre 1 e 3 de junho, de forma híbrida: presencialmente no Centro de Convenções CentroSul, em Florianópolis, e com transmissão simultaneamente pela

TDC ONLINE: SUA PLATAFORMA DE PALESTRAS GRAVADAS DO TDC DISPONÍVEL

Além do conteúdo ao vivo transmitido online nas edições do TDC, agora você pode ter acesso à centenas de palestras gravadas, através da nossa nova plataforma de vídeos - o TDC Online, que reúne todas as Trilhas premium, Stadium e Salas dos Patrocinadores das edições anteriores de 2022, TDC Innovation e TDC Connections.  Para acessar, basta clicar na edição em que você participou ( TDC Innovation ou TDC Connections ); Fazer o mesmo login (com e-mail e senha) cadastrados na hora de adquirir ou resgatar o seu ingresso no TDC; E clicar na Trilha de sua opção, e de acordo com a modalidade do seu ingresso. Logo em seguida, você será direcionado para a seguinte página com a lista de todas as palestras por Trilha: Pronto! Agora você tem acesso à centenas de palestras gravadas da sua área de interesse, para assistir como e quando quiser! Caso tenha esquecido a senha, clique na opção "Esqueci a senha" , insira o e-mail que você realizou para o cadastro no evento, e aparecerá a op

Entendendo como funciona a programação de computadores: linguagens de programação, lógica, banco de dados

Nesse post, diferente dos últimos que foram mais enfáticos nas experiências com tecnologias, vou focar um pouco mais nos profissionais que estão começando, ou pretendem ingressar na área de desenvolvimento de software, falando sobre conceitos fundamentais relacionados a programação em geral . Mercado de trabalho para programação Conforme já sabemos, o mercado de desenvolvimento de software, especialmente no Brasil, continua em franca expansão, sendo que cada vez mais as empresas buscam desenvolver seus próprios sistemas usando as mais diferentes e novas tecnologias. Algumas matérias interessantes: As seis profissões mais valorizadas em 2010 no IDG Now! Muitas vagas e sensação de reaquecimento da economia Por isso, a área de desenvolvimento de software tem despertado interesse em muitos profissionais de outras áreas que desejam mudar de profissão, já que as oportunidades de trabalho tendem a ser maiores. Esse é um perfil presente em muitos dos clientes da Globalcode que acabou m

Segurança da informação no alvo: o que esperar do futuro?

A segurança da informação não se trata apenas de proteger os dados contra acesso não autorizado. Na prática, refere-se aos recursos que impedem: uso; registro; inspeção; divulgação; interrupção; modificação; destruição de dados. O uso de dados pode abranger desde um perfil nas redes sociais a detalhes financeiros, biometrias ou novos projetos. Por isso, a preocupação com a proteção dos dados é crescente, tanto para empresas quanto clientes. Para muitas pessoas, a coleta de dados é considerada invasão de privacidade, criando desconfiança do titular dos dados, pois o uso dos dados pode ser facilmente corrompido, utilizado para fins não declarados. Apesar de o uso dos dados terem impulsionado os avanços tecnológicos na última década, as organizações lidam com o desafio de distinguir dados de informações pessoais de modo a proteger a privacidade e as preferências dos clientes. Neste artigo, abordaremos o impacto da segurança da informação e o que esperar do futuro. Confira casos conhecido

TDC Digital: o que você precisa saber para transformar sua carreira em 2022

O TDC Digital é o maior evento de TI do mercado e proporciona crescimento profissional a partir de palestras com especialistas e oportunidades de networking com o mundo todo, direto da sua casa. Através da escolha individual de cada participante é possível obter experiências imersivas e transformadoras conforme o tema-chave de cada trilha.  O evento também é o lugar ideal para ajudar no desenvolvimento de carreiras, permitindo que qualquer pessoa com vontade — e um tema interessante — seja palestrante e compartilhe suas experiências e conhecimentos. Para aqueles que querem  participar como ouvinte a plataforma do TDC favorece conferências dinâmicas, e o encontro de diversas comunidades e ecossistemas de TI. E, após a escolha de uma trilha, fica mais fácil acompanhar especialistas para aprender e se inspirar. Em 2021, o The Developer’s Conference (TDC) foi 100% digital e, em três dias de evento, contou com mais de 300 horas de conteúdos , incluindo: Agile; Testes; Design; Web e Mobile;