Pular para o conteúdo principal

Uma forma de usar Twitter4J com OAuth

Já faz bastante tempo que escrevi um post sobre como enviar tweets através de uma aplicação Java usando a biblioteca Twitter4J e de lá para cá tivemos algumas atualizações e uma delas foi o fato de não ser mais possível usar autenticação básica como eu coloquei de exemplo.

Hoje eu vi a Yara citar no Twitter este meu post como exemplo de uso e responderam a ela que não funcionava mais assim, então resolvi pesquisar e colocar aqui no blog a solução que encontrei.

Buscando na internet, encontrei rapidamente este artigo em inglês no blog da EMC, e como está bem explicado, peço licença ao autor Nileesha Bojjawar para colocar aqui traduzido para o português e compartilhar com vocês.

Neste texto, além de mostrar como autenticar usando OAuth, também dá a dica de como registrar uma aplicação para editar a timeline de uma conta do Twitter. Vamos ao passo a passo então:

"...

Crie uma conta no Twitter
Crie a conta do Twitter que você quer usar da sua aplicação. No exemplo eu usei uma conta de teste que eu criei.

Registre a aplicação
Faça login no Twitter e registre uma nova aplicação com twitter neste link.

Assim que tiver registrado a aplicação, você pode editá-la e vê-la da sua conta do Twitter, através da página settings -> connections.

Por favor, note: para que este exemplo funcione, você tem que selecionar Application Type como “Client”. Application Type como “Browser” espera que você tenha um website com um servlet call-back para o qual o Twitter possa enviar o token de acesso.

Obtenha ConsumerKey e ConsumerSecret
Você receberá a ConsumerKey e ConsumerSecret nesta página. Você pode armazenar isto de forma persistente, para simplicidade, você pode usar um arquivo de properties.

Obtenha Access Token e Access Secret
Para usar OAuth a aplicação deve usar o login do Twitter usando uma Access Token. Obter a access token e a token secret é um processo que se faz uma única vez para cada ConsumerKey e ConsumerSecret e todos estes valores podem ser armazenados juntos num mesmo arquivo.
A maioria dos exemplos que encontramos por aí usam um call-back Servlet/URL para conseguir o token. Eu pessoalmente acho que isto é demais, criar um call-back Servlet só para obter os Access Tokens. É mais fácil obter isto usando uma aplicação cliente e armazená-los. O código cliente de exemplo está aqui:
import java.io.BufferedReader;
import java.io.InputStreamReader;
import twitter4j.Status;
import twitter4j.Twitter;
import twitter4j.TwitterException;
import twitter4j.TwitterFactory;
import twitter4j.http.AccessToken;
import twitter4j.http.RequestToken;
public class OAuthSetup {
  /**
   * @param args
   */
  public static void main(String args[]) throws Exception {
      // The factory instance is re-useable and thread safe.

Twitter twitter = new TwitterFactory().getInstance();

//insert the appropriate consumer key and consumer secret here

      twitter.setOAuthConsumer("ZDuEJCn23jw3NuFcElaqw",
          "OkhinXH6EaymMUzlfbq0xWrablNBkUwfz7eLDPxmwk");
      RequestToken requestToken = twitter.getOAuthRequestToken();
      AccessToken accessToken = null;
      BufferedReader br = new BufferedReader(new InputStreamReader(System.in));
      while (null == accessToken) {
        System.out.println("Open the following URL and grant access to your account:");
        System.out.println(requestToken.getAuthorizationURL());
        System.out.print("Enter the PIN(if aviailable) or just hit enter.[PIN]:");
        String pin = br.readLine();
        try{
           if(pin.length() > 0){
             accessToken = twitter.getOAuthAccessToken(requestToken, pin);
           }else{
             accessToken = twitter.getOAuthAccessToken();
           }
        } catch (TwitterException te) {
          if(401 == te.getStatusCode()){
            System.out.println("Unable to get the access token.");
          }else{
            te.printStackTrace();
          }
        }
      }
      //persist to the accessToken for future reference.
      System.out.println(twitter.verifyCredentials().getId());
      System.out.println("token : " + accessToken.getToken());
      System.out.println("tokenSecret : " + accessToken.getTokenSecret());
      //storeAccessToken(twitter.verifyCredentials().getId() , accessToken);
      Status status = twitter.updateStatus(args[0]);
      System.out.println("Successfully updated the status to [" + status.getText() + "].");
      System.exit(0);
    }
}
Quando você executa este código, com as ConsumerKey e ConsumerSecret corretas, você receberá uma Authorisation URL na console, como abaixo:

Open the following URL and grant access to your account:
https://twitter.com/oauth/authorize?oauth_token=trVYjyf0r1jeuildLedHSSQMKmdKXdDEfI5ffiuQmcM
Enter the PIN(if aviailable) or just hit enter.[PIN]:

Pegue esta URL e cole-a no browser e permita o acesso.Em seguida, o Twitter te dará um número de pin, que você deve copiar e retornar para sua aplicação e digitar no prompt.

Open the following URL and grant access to your account:
https://twitter.com/oauth/authorize?oauth_token=trVYjyf0r1jeuildLedHSSQMKmdKXdDEfI5ffiuQmcM
Enter the PIN(if aviailable) or just hit enter.[PIN]:6829121

A aplicação vai então gerar seu token e tokenSecret como a seguir:

Open the following URL and grant access to your account:
https://twitter.com/oauth/authorize?oauth_token=trVYjyf0r1jeuildLedHSSQMKmdKXdDEfI5ffiuQmcM
Enter the PIN(if aviailable) or just hit enter.[PIN]:6829121
119319081
token : 119319081-Q3l4OThX7LDHkd6voqI6sZ1oDCJsvcCxavXhVZjK
tokenSecret : 6ypMga7IL8fR7zH2BBLBdIt5VlYuCLb2d1Orco1bqI

Persista estes dados em algum arquivo properties ( como você persiste e assegura isto é sua escolha )

Tudo que este código faz é
  • Criar uma instância da classe Twitter
  • Setar a OAuth Consumer nesta instância
  • Gerar uma authorisation URL que você deve colar no browser e permitir acesso da sua conta do twitter para a aplicação
  • Isto te dará um número de pin, que você tem que digitar no código cliente em execução
  • Então vai gerar suas access token e access token secret que você pode ou não persistir
Faça login pela a aplicação registrada e envie seus tweets
A última coisa a fazer é usar este OAuth Login para enviar tweets da sua aplicação. A instância do Twitter para enviar tweets pode ser criada como segue:
private Twitter twitter;
twitter = new TwitterFactory().getInstance();
twitter.setOAuthConsumer(consumerKey, consumerSecret);
AccessToken accessToken = new AccessToken(twitterToken, twitterTokenSecret);
twitter.setOAuthAccessToken(accessToken);

Espero que seja útil.

..."

Bom, esta foi a tradução que fiz, espero que tenha ficado razoável, que tenha dado para entender pelo menos.
Não se esqueça que precisa ter o Twitter4J no classpath para funcionar, é só baixar o jar neste link.
Para complementar, vou colocar abaixo a classe completa de teste que usei como se fosse a aplicação que registrei na minha conta do Twitter:

import twitter4j.Twitter;
import twitter4j.TwitterException;
import twitter4j.TwitterFactory;
import twitter4j.http.AccessToken;

public class TwitterTester {

public static void main (String[] args){
String consumerKey = "ZDuEJCn23jw3NuFcElaqw";
String consumerSecret = "OkhinXH6EaymMUzlfbq0xWrablNBkUwfz7eLDPxmwk";
String twitterToken = "119319081-Q3l4OThX7LDHkd6voqI6sZ1oDCJsvcCxavXhVZjK";
String twitterTokenSecret = "6ypMga7IL8fR7zH2BBLBdIt5VlYuCLb2d1Orco1bqI";

Twitter twitter = new TwitterFactory().getInstance();
twitter.setOAuthConsumer(consumerKey, consumerSecret);
AccessToken accessToken = new AccessToken(twitterToken, twitterTokenSecret);
twitter.setOAuthAccessToken(accessToken);

try{
twitter.updateStatus("Testando...");
System.out.println("Tweet enviado!");
} catch(TwitterException e){
System.out.println("Erro ao enviar o tweet");
}
}

}


[]s

Ana Abrantes
twitter.com/anabrant

Comentários

Ana,

excelente post.

Tem algum lugar que podemos baixar os fontes do seu exemplo?

Abs!
Ana Abrantes disse…
Jeff,

A classe para conseguir os tokens é esta que coloquei aí, a OAuthSetup, depois é só usar na sua aplicação o segundo trecho de código.

Só faltou eu mencionar que precisa ter o Twitter4J no classpath para funcionar, é só baixar o jar neste link: http://twitter4j.org/en/index.html#download

Mais tarde, vou colocar o código da classe que usei para testar, acho que fica mais claro, né?

[]s

Ana
Alex Coqueiro disse…
Muito legal Ana.

Acabei de testar e funcionou. ótima iniciativa.
Unknown disse…
Muito Bom Ana.
Testei aqui, funcionou também!
Ótimo post!
[]'ss

@JeanDonato
Unknown disse…
Show de bola...resolveu o meu problema do lance de como persistir a chave do Token :D

Postagens mais visitadas deste blog

O que é Lógica de programação?

Este é o segundo de uma série de posts voltados aos leitores do blog que estão dando início à carreira de desenvolvimento de software. O assunto de hoje é a lógica de programação. Para ler antes: Entendendo como funciona a programação de computadores: linguagens de programação, lógica, banco de dados A lógica de programação é um pré-requisito para quem quer se tornar um desenvolvedor de software, independente da linguagem de programação que se pretende utilizar. Mas o que é de fato a Lógica de Programação e como saber se eu tenho esse pré-requisito? A lógica de programação nada mais é do que a organização coerente das instruções do programa para que seu objetivo seja alcançado. Para criar essa organização, instruções simples do programa, como mudar o valor de uma variável ou desenhar uma imagem na tela do computador, são interconectadas a estruturas lógicas que guiam o fluxo da execução do programa. Isso é muito próximo ao que usamos em nosso cotidiano para realizar atividad

TDC ONLINE: SUA PLATAFORMA DE PALESTRAS GRAVADAS DO TDC DISPONÍVEL

Além do conteúdo ao vivo transmitido online nas edições do TDC, agora você pode ter acesso à centenas de palestras gravadas, através da nossa nova plataforma de vídeos - o TDC Online, que reúne todas as Trilhas premium, Stadium e Salas dos Patrocinadores das edições anteriores de 2022, TDC Innovation e TDC Connections.  Para acessar, basta clicar na edição em que você participou ( TDC Innovation ou TDC Connections ); Fazer o mesmo login (com e-mail e senha) cadastrados na hora de adquirir ou resgatar o seu ingresso no TDC; E clicar na Trilha de sua opção, e de acordo com a modalidade do seu ingresso. Logo em seguida, você será direcionado para a seguinte página com a lista de todas as palestras por Trilha: Pronto! Agora você tem acesso à centenas de palestras gravadas da sua área de interesse, para assistir como e quando quiser! Caso tenha esquecido a senha, clique na opção "Esqueci a senha" , insira o e-mail que você realizou para o cadastro no evento, e aparecerá a op

Muitas vagas, otimismo e sensação de reaquecimento da economia

2010 começou cedo, contrariando a expectativa que muitos Brasileiros tem de "O ano começa mesmo depois do carnaval".  Embora o inicio do ano tenha sido "repleto" de catástrofes naturais e muita chuva aqui no Brasil, no campo profissional o otimismo está evidente, as pessoas estão cheias de energia e boas perspectivas em relação as oportunidades de JavaEE 6 e muitas outras tecnologias. Mas, parece que não são somente as pessoas que estão otimistas, os anúncios de vagas voltaram a crescer, empresas anunciando boas vagas, ou grandes quantidades de vagas, refletindo o que podemos chamar de "Otimismo corporativo" . Veja algumas empresas que anunciaram vagas: IBM SpringSource   Yahoo!  Elumini   Cyberlynxx   Google Kaizen SPC Brasil Se em 2009, um ano de crise fizemos tudo isto , imagine em 2010. E você está preparado ?  Está otimista ? []s Yara http://twitter.com/yarasenger http://twitter.com/globalcode

JavaMail: Enviando mensagem HTML com anexos

Introdução Depois do post "JavaMail: Enviando e-mail com Java" , que apresentava como enviar um e-mail com Java, resolvi complementar a assunto apresentando como enviar uma mensagem formatada, em HTML , e também como realizar o envio de anexos. Bibliotecas Além da biblioteca JavaMail, veja mais no post anterior , é necessário incluir o JavaBeans Activation Framework (JAF), apenas se a versão utilizada for anterior ao JSE 6.0 , que já tem o JAF incluso. O JAF está disponível em http://www.oracle.com/technetwork/java/javase/downloads/index-135046.html , e neste download encontramos, alguns exemplos na pasta demo , documentação, incluindo javadocs, na pasta docs e a biblioteca activation.jar , que deve ser acrescentada no classpath da aplicação para versões anteriores ao JSE 6.0. Exemplo Primeiramente devemos realizar a configuração da javax.mail.Session e da javax.mail.internet.MimeMessage , estes passos podem ser vistos no post anterior . Agora vamos montar um

Devo fazer um curso ou ler um livro?

Acredito que todos os instrutores ou professores, independentemente da área, escola ou centro de treinamento, já devam ter recebido essa pergunta alguma vez na vida: devo fazer um curso ou ler um livro? Para responder a essa pergunta, precisamos avaliar os prós e contras de cada opção. Trabalho com treinamento há algum tempo e, hoje, recebi essa pergunta de um aluno. Não adianta responder a ou b sem argumentar, demonstrando as opções conforme a situação do aluno. O conteúdo, a forma de transmissão e a capacidade de assimilação do indivíduo são chaves para haver benefício maior de aprendizado. Tanto em um bom curso quanto em um bom livro, o conteúdo é a premissa básica . Por conteúdo entendemos: se está organizado; se respeita pré-requisitos; se promove o aprendizado guiado e incremental; se aborda de forma satisfatória os principais pontos; se tem bom balanço entre teoria, exemplos e prática (favorecendo exemplos e prática); se tem como premissa a acessibilidade possível (e cabível) pa

10 reasons why we love JSF

1. One-slide technology: it's so simple that I can explain basic JSF with one slide. 2. Easy to extend: components, listeners, render kit, Events, Controller, etc. 3. Real-world adoption: JBoss, Exadel, Oracle, IBM, ... 4. Architecture model: you can choose between more than 100 different architecture. 5. Open-mind community: using JSF you are going to meet very interesting people. 6. We are using JSF the last 5 years and we found very good market for JSF in Brazil 7. Progress: look to JSf 1.1 to JSF 1.2, JSF 1.2 to JSF 2.0. People are working really hard! 8. Many professionals now available 9. It's a standard. It's JCP. Before complain, report and help! 10. Ed Burns, spec leader, is an old Globalcode community friend! EXTRA: My wife is specialist in JSF. She's my F1 for JSF :) Nice job JSF community! -Vinicius Senger