Pular para o conteúdo principal

Desenvolvimento Softwares Vs. Construção Civil

Eu sei que a metáfora da construção civil tem sido utilizada para referenciar modelos mais rígidos, porém, analisando de um novo ponto de vista, o de um pedreiro, eu vejo uma analogia interessante. 

Já são conhecidas as inúmeras comparações entre "engenharia" de software e engenharia civil: pilares da arquitetura Java EE, diagramas como planta e código como a casa construida, a função de arquiteto, engenheiro e a famosa frase que o programador é o pedreiro do software... Tudo isso nos perseguiu muito nos últimos 20 anos e muitos dos profissionais de T.I. não gostam dessas comparações.

O fato é que influenciado por tais comparações, há exatamente 9 anos atraz quando tinhamos uma equipe enxuta e dinâmica de desenvolvimento, eu costumava dizer: "Vamos fazer uma imersão em uma obra e entender quais são as razões de uma casa ser levantada aparentemente com menor esforço organizacional e corportativo que um software". Nunca fizemos.

Porém refletindo recentemente achei que isso vem mais ainda a tona com toda a onda de metodologias ágeis e resolvi escrever mais uma paródia:

"Certa vez um experiente desenvolvedor de softwares tirou férias para reformar sua casa de praia. Sendo sua personalidade um mashup de geek com work-a-holic, não parava de pensar em métodos de construção de softwares, afinal de contas aquele cenário de reforma era bastante sugestivo.

Neste dia a obra seria iniciada e tal desenvolvedor já havia passado as principais especificações da reforma: abrir uma nova porta de passagem, pintar, reformar madeiras e colocar piso em uma nova área.

Preocupou-se o dono da casa com o fato do orçamente ter tido como base tão poucas especificações: ninguém perguntou a cor da tinta a ser usada, ninguém perguntou se o piso seria simples ou porcelanato, mas enfim, o valor era justo.

As 8:00 chegou a equipe pronta para trabalhar, e o "pedreiro mais experiente", reuniu todos rapidamente (e em pé), e definiou como seria o andamento da obra naquela semana e quais seriam os principais objetivos.

Em 15 minutos todos estavam trabalhando.

E o dono da casa continuou a observar o trabalho de pessoal, em especial chamou a atenção que a quebradeira para abrir a nova porta estava sendo feita por dois pedreiros que se revezavam.

Religiosamente eles pararam de trabalhar as 17:00 horas.

Algumas dúvidas surgiram no dia seguinte, mas como o proprietário estava sempre lá, rapidamente puderem resolve-las.

E assim a obra foi seguindo até sua conclusão em 3 semanas: toda semana definiam o que seria feito, no término da semana eles faziam um pequeno churrasco na sexta depois do expediente, trabalhos pesados ou complexos eram feitos em duplas sempre, não havia alguém que simplesmente coordenasse tal processo. Tinha sim um pedreiro "master" que era um líder nato e carismático.

O desenvolvedor de softwares e dono da casa ficou satisfeito com o resultado apesar dos pequenos desvios (que alguns ele mesmo causou) e também uma diferença no valor cobrado pelos serviços.

Depois de 3 semanas cuidando da obra, quando voltou para sua empresa na semana seguinte ele estabeleceu novas regras:

• Vamos fazer uma reunião no começo da semana para definir as funcionalidades que queremos prontas no final dela;
• Se atingirmos esta meta, vamos fazer um churrasco, opa, na av. Paulista não rola. Vamos tomar sorvete por conta da empresa.
• Todo software complexo será programado por dois;
• Teremos um desenvolvedores mais experiente e com mais espirito de liderança que conduzirá a equipe
• O cliente deverá sempre estar disponível para tirar nossa dúvidas
• Todos trabalharão apenas 8 horas por dia

E para finalizar ele refletiu: se isso der certo, vou ter que dar um nome.

FIM.

Vinicius
http://twitter.com/vsenger
http://program-me.ning.com
http://www.eletronlivre.com.br

Comentários

Dr. Spock disse…
Será que os design patterns, como sugerido pelo Christopher Alexander (http://bit.ly/9nB5s2), foram aplicados? rsrs
irado disse…
isso lembrou-me de 15 anos atrás, quando eu comandava pequeno grupo encarregado da administração de redes de uma corporação hoje extinta (a bolha ponto.com acabou com ela).

fazíamos reuniões às quartas, pela manhã, uma hora para que cada um soubesse O QUE fazer, PORQUE FAZER, quais os recursos e nosso 'dead-line'. Funcionava muito bem, mas gerentes são gerentes.. o nosso achava que aquela hora era completo desperdício de tempo que poderiamos empregar melhor "trabalhando, como todo mundo".

Era MUITO produtivo.. mas sabe como é, não aparecia como construir uma parede ou abrir uma porta.
Anônimo disse…
essas comparações com outras engs é um enrosco... claro, um prédio é um produto de natureza praticamente idêntica ao software.

o q certamente seria mais assertivo, seria termos construtoras de software, ao invés de termos fábricas de software. Isso muda td; alguêm aqui já conseguiu ver ao menos uma sombra de um software sendo produzido em linha de produção? sendo fabricado tal como um carro ou um laptop...
Unknown disse…
Eu concordo, fábrica de software é o pior dos termos. A questão é que construir uma casa ou reformar tem muitas semelhanças com o desenvolvimento de software. A palavra construção cabe bem em ambas as áreas, mas de fato, fabricar software só se for naquelas épocas de Brasoftware onde eu comprei meu compilador Borland C++ 4.5 na caixa... Ai sim, alguém desenvolvia o software, alguém fabricava as caixas com CD, disquetes, manuais e alguém vendia... Mas mesmo assim nada que uma área acrescenta a outra.
Felipe disse…
Interessante a analogia vinícius. Você já havia me falado sobre isso antes e, se olharmos para o dia a dia da equipe de pedreiros, podemos facilmente observar esses princípios.

Vale notar que, assim como no mundo de TI, tem as equipes boas e as ruins, por isso, há pedreiros ágeis e pedreiros cascateiros. :)
Xyz disse…
sim, fábrica de software é um termo q não tem nda a ver com software. Não tem o menor sentido, e qdo vejo empresas que moldam seu setor em função de uma fábrica, buscando analogias q mais parecem paródias.

Isso é algo pelo qual, nos desenvolvedores, temos que fazer força para mudar: fábrica não tem nada a ver com desenvolvimento de software, nada!

;-)
Xyz disse…
as vezes qdo falo isso de forma mais aberta, costumo ser "linchado" nas empresas que implantaram fábricas(!!!) de software...
Unknown disse…
Alias, hoje com a "fauna" open-source, estamos muito mais próximo de dizer que o software é semeado do que fabricado ou desenvolvido....

Postagens mais visitadas deste blog

Melhorando Performance de JPA com Spring Web Flow

No TDC2009 realizado pela Globalcode em São Paulo foi apresentado um Lightning Talk sobre um problema específico de performance em aplicações Web com JPA e uma possível solução usando o Spring Web Flow . Num período de 15 minutos, os slides a seguir foram apresentados e seguidos de alguns vídeos de demonstração de uma aplicação Web em execução. Melhorando performance do JPA com Spring Web Flow View more presentations from Dr. Spock . Nesta apresentação foi dito que temos encontrado problemas de performance em aplicações Web que utilizam as tecnologias JSF + JPA + Ajax quando precisamos gerenciar um contexto de persistência (EntityManager). Estes problemas se manifestam quando aplicamos uma resposta errada para a pergunta: Como gerenciar o contexto de persistência numa aplicação Web? Se as aplicações não usam Ajax e limitam-se ao modelo orientado a requisições, a solução mais comum é o uso do design pattern chamado "Open Session In View Filter". Através deste design

O que é Lógica de programação?

Este é o segundo de uma série de posts voltados aos leitores do blog que estão dando início à carreira de desenvolvimento de software. O assunto de hoje é a lógica de programação. Para ler antes: Entendendo como funciona a programação de computadores: linguagens de programação, lógica, banco de dados A lógica de programação é um pré-requisito para quem quer se tornar um desenvolvedor de software, independente da linguagem de programação que se pretende utilizar. Mas o que é de fato a Lógica de Programação e como saber se eu tenho esse pré-requisito? A lógica de programação nada mais é do que a organização coerente das instruções do programa para que seu objetivo seja alcançado. Para criar essa organização, instruções simples do programa, como mudar o valor de uma variável ou desenhar uma imagem na tela do computador, são interconectadas a estruturas lógicas que guiam o fluxo da execução do programa. Isso é muito próximo ao que usamos em nosso cotidiano para realizar atividad

Dica rápida: Apagando registros duplicados no MySQL

Ola pessoal, Sei que vocês estão acostumados a ver posts meus sobre tecnologia móvel ou algo relacionado, mas hoje vou falar sobre um pequeno "truque" que usei esse final de semana com o MySQL. Eu estava desenvolvendo o lado servidor de uma nova aplicação mobile (ahh, então "tem a ver" com mobile hehe), e quando fui fazer alguns testes percebi que tinha quase 7 mil registros duplicados (!!!) na minha base de dados! Bom, o meu primeiro reflexo como programador foi pensar em fazer um "programinha" Java para buscar e deletar todos esses registros duplicados. Mas ai, resolvi tirar as teias de aranha dos neurônios e usar os vários anos de experiência que passei com SQL e criar uma query que fizesse esse trabalho todo de uma vez!! E a query ficou assim: delete from TABLE_NAME USING  TABLE_NAME, TABLE_NAME  AS  auxtable WHERE   ( NOT  TABLE_NAME.id  =  auxtable.id ) AND   ( TABLE_NAME.name  =  auxtable.name ) Explicação direta: TABLE_NAME

Muitas vagas, otimismo e sensação de reaquecimento da economia

2010 começou cedo, contrariando a expectativa que muitos Brasileiros tem de "O ano começa mesmo depois do carnaval".  Embora o inicio do ano tenha sido "repleto" de catástrofes naturais e muita chuva aqui no Brasil, no campo profissional o otimismo está evidente, as pessoas estão cheias de energia e boas perspectivas em relação as oportunidades de JavaEE 6 e muitas outras tecnologias. Mas, parece que não são somente as pessoas que estão otimistas, os anúncios de vagas voltaram a crescer, empresas anunciando boas vagas, ou grandes quantidades de vagas, refletindo o que podemos chamar de "Otimismo corporativo" . Veja algumas empresas que anunciaram vagas: IBM SpringSource   Yahoo!  Elumini   Cyberlynxx   Google Kaizen SPC Brasil Se em 2009, um ano de crise fizemos tudo isto , imagine em 2010. E você está preparado ?  Está otimista ? []s Yara http://twitter.com/yarasenger http://twitter.com/globalcode

Devo fazer um curso ou ler um livro?

Acredito que todos os instrutores ou professores, independentemente da área, escola ou centro de treinamento, já devam ter recebido essa pergunta alguma vez na vida: devo fazer um curso ou ler um livro? Para responder a essa pergunta, precisamos avaliar os prós e contras de cada opção. Trabalho com treinamento há algum tempo e, hoje, recebi essa pergunta de um aluno. Não adianta responder a ou b sem argumentar, demonstrando as opções conforme a situação do aluno. O conteúdo, a forma de transmissão e a capacidade de assimilação do indivíduo são chaves para haver benefício maior de aprendizado. Tanto em um bom curso quanto em um bom livro, o conteúdo é a premissa básica . Por conteúdo entendemos: se está organizado; se respeita pré-requisitos; se promove o aprendizado guiado e incremental; se aborda de forma satisfatória os principais pontos; se tem bom balanço entre teoria, exemplos e prática (favorecendo exemplos e prática); se tem como premissa a acessibilidade possível (e cabível) pa

JavaLi no Lançamento mundial do JDK7 em São Paulo

O Lançamento mundial do JDK7 foi realizado no dia 7/7 em três cidades simultaneamente: São Paulo (SouJava), Londres (London User Group) e São Francisco (Oracle) com transmissão ao vivo via satélite! Evidentemente as cidades não foram escolhidas por acaso, e podemos enxergar a escolha da cidade de São Paulo como um sinal de reconhecimento à comunidade Java Brasileira, ao SouJava e à Globalcode. Com certeza houveram várias pessoas fundamentais para isto, como o Bruno Souza e o Mauricio Leal responsáveis pela organização e realização do Mês de Java! Veja a entrevista com o JavaLi no TDC2011: Veja também as fotos do Lançamento do JDK7 na cobertura realizada aqui no Globalcoders. É isso aí pessoal, próxima parada ? Trilha Java TDC2011 Goiânia! E você, já se inscreveu? Participe, colabore, divulgue esta iniciativa. []s Yara Senger http://twitter.com/yarasenger