Pular para o conteúdo principal

SCJP 6 - curiosidades e dicas

O objetivo desse post é falar um pouco sobre a minha preparação para o exame de atualização da certificação SCJP 6, falar um pouco sobre a prova e compartilhar algumas dicas.

Em 2005 fiz o exame SCJP 1.4, já faz algum tempo, mas nunca vou me esquecer a aflição que passei aguardando a impressão do resultado após finalizar a prova e a emoção que senti ao ver que fui aprovado.

Depois dessa certificação ainda fiz mais duas (SCWCD e SCBCD), mas acabei desanimando por não ter nenhum valor no meu antigo trabalho. Mas aprendi que temos que fazer o que o mercado pede, pois podemos precisar dele a qualquer momento. E felizmente as certificações Java tem grande valor para os processos seletivos.

Esse ano decidi voltar a ativa com as certificações Java e o primeiro passo foi atualizar a SCJP. Consegui o livro “Sun Certified Programmer for Java 6 - Study Guide” da Kathy Sierra e Bert Bates, no formato PDF em inglês, para revisar cada detalhe, pois todos sabem que nas certificações Java qualquer vacilo é uma questão perdida, pois as pegadinhas são muitas.

Então montei um planejamento para ler o livro em dois meses, gastar uma semana com simulado e por fim, uma semana com revisão. Para a certificação Java, o planejamento é fundamental e deve ser montado de acordo com o tempo disponível, conhecimento atual e determinação de cada um.

Foram horas e horas de leitura, mas na penúltima semana entrei no site da whizlabs para fazer um teste free e me sai muito mal, então decidi comprar o simulado para me preparar melhor. O simulado da Whizlabs peca pelo excesso, pois acaba sendo bem mais difícil do que o exame real.

Finalmente fiz a prova, após responder todas as questões eu tinha dúvida em apenas 5 e estava confiante de que iria muito bem. E para minha surpresa errei bem mais que 5 e obtive 78%. Com certeza devo ter caído em muitas pegadinhas.

Mas vamos falar um pouco sobre a prova. Primeiramente, já ouvi diversos boatos que a prova de atualização tem apenas questões relacionadas à nova versão do Java, mas não é verdade. E a proporção de questões por objetivo da prova de atualização é bem parecida com a prova convencional, pois na mesma semana um amigo fez a prova convencional e conversando chegamos a essa conclusão. Portanto o que vou falar vale para as duas provas.

Pelo que pude perceber nos simulados e no exame, as questões estão abordando dois ou três objetivos, por exemplo: Autoboxing e Sobrescrita ao mesmo tempo. O que é mais difícil no exame são Collections, Generics, API (NumberFormat, DateFormat, Formatter, Console, etc...) e Threads. O restante são questões mais fáceis, onde precisamos ficar mais atentos com as pegadinhas.

E vou ser sincero, achei o exame SCJP 6 bem mais difícil que a versão SCJP 1.4.

Uma curiosidade, estava conversando com um amigo, que foi arquiteto da Sun por três anos, sobre a influência que os simulados tem sobre as certificações. Então ele entrou em contato com Gary Fluitt, Certification Manager da Sun. Gary Fluitt é um cara importantíssimo na Sun e responsável pelas certificações, esse meu amigo teve o prazer de conhecê-lo em um evento nos Estados Unidos. Gary disse que a Sun fez algumas mudanças nas provas mais recentes de Java. Antigamente a base de dados de questões era estática, ou seja, não demorou muito para todas as questões ficarem disponíveis na internet, o que tornou o exame mais fácil. Agora a base de questões é dinâmica, se alguma questão é muita acertada, automaticamente ela é removida da base. E a quantidade de questões da base aumentou muito.

Acho que talvez seja um dos motivos que tornou a certificação um pouco mais difícil. Mas na minha opinião isso é bom, pois valoriza ainda mais o nosso esforço.

Seguem abaixo algumas DICAS que montei durante os meus estudos:
  • Se não souber uma questão, marque para responder no final e pule para próxima, não vale a pena ficar queimando os neurônios, pois alguma outra questão pode te ajudar a relembrar o assunto.
  • Tente identificar todos os objetivos envolvidos na questão.
  • Se uma classe serializada herda uma classe não serializada, essa classe pai deve ter um construtor vazio, senão BUM...
  • Uma variável final deve ser inicializada até no máximo no momento do construtor.
  • Quando ver a palavra assert tenha certeza de que a questão deixou claro que está habilitados em tempo de compilação e execução, ou a versão do Java utilizada.
  • Tenha em mente as classes que implementam as coleções List, Set e Map e as características de cada uma.
  • Lembre-se que o escopo de uma variável criada dentro de um método, loop, switch, etc, se restringe apenas a esse bloco.
  • O var-args deve ser sempre o último elemento na lista de parâmetros.
  • Guarde as diferenças entre Comparator e Comparable.
  • Esteja certo das diferenças e características de Sobrescrita e Sobrecarga.
  • Cairá pelo menos uma questão sobre Coesão e Acoplamento, esteja preparado.
Tem ainda muito mais, mas para não exagerar no tamanho do post, vou deixar para o minicurso comemorativo, que será realizado no dia 07/10 às 19hs.

Mas é isso ai, força para os que estão estudando e coragem para os que ainda não começaram, espero ter ajudado.

Um abraço amigos Javeiros...


Rodrigo Perenha

Comentários

Digão disse…
Post legal e muito bom Rodrigo...estou me preparando para tirar essa certificação tb agora no final de outubro...esse minicurso q vc comentou, tem previsão para quando vai ser??

falow!!
Perenha disse…
Olá Digão, o minicurso será no dia 07/10. Atualizei tb o post.
Abraço.
Rafael Redondo disse…
Fala Perenha, virou instrutor?

Leva o sãopaulino das Casas Bahia pra ver o minicurso.

[]s, Rafael
Perenha disse…
E ai Rafael, blz?
Naqueles dias eu já havia passado pelo processo seletivo, mas acabei não comentando pois ainda não havia finalizado. Legal né? Fiquei muito contento, pois gosto muito da Globalcode...
Vou mandar um email convidando o São Paulino, rs...
Abraço
Anônimo disse…
Muito bom Rodrigo...

Me identifiquei muito com o artigo, pois tirei a SCJP 1.5 a duas semanas, com 2 meses de estudo com o livro da Kathy Sierra, mais umas 2 semanas de simulados, mas valeu muito a pena este tempo... e digo que o momento da espera do resultado é uma eternidade e uma aflição só mesmo rs... Quanto as dicas que vc deixou são muito boas, tanto que fiz um arquivo texto só com erros e muitos dos meus erros, estão aí como vc citou... Vai ajudar a galera que está estudando com certeza...
Parabéns... e minha próxima será a SCWCD..
abço
Perenha disse…
Muito legal e parabéns pelo certificado...Abraço
Naiabeng disse…
Muito bom o artigo Rodrigo !
Quantas vezes você leu o livro ?
Lucas disse…
Muito bom o Post!

Postagens mais visitadas deste blog

2º Bate Papo do SP-GTUG - Divulgação

Pessoal, Para aqueles que já estiveram presentes nas atividades do SP-GTUG (encontros ou bate papos na Globalcode), e para os que ainda não puderam estar presentes, teremos um novo bate papo acerca de mais duas tecnologias do Google: AdSense e Python no GAE. Este será o nosso segundo bate papo do SP-GTUG, nos mesmos moldes dos minicursos da Globalcode . Local e data O bate papo acontecerá no dia 27/03/10, das 10:00 às 13:00 na Globalcode. Para fazer sua inscrição e participar acesse a home da Globalcode e vá até a parte de "Minicursos Gratuitos da Semana ". Conteúdo das apresentações Abaixo seguem as descrições passadas pelos palestrantes: Título: "Algoritmos em Python" Resumo: Python é uma linguagem considerada frugal, simples, sem ser simplória! Entenda como construir algoritmos ninjas com essa linguagem, adotada pela Google e pelo MIT. Veremos muito, muito código, desde algoritmos clássicos até tutoriais do

10 reasons why we love JSF

1. One-slide technology: it's so simple that I can explain basic JSF with one slide. 2. Easy to extend: components, listeners, render kit, Events, Controller, etc. 3. Real-world adoption: JBoss, Exadel, Oracle, IBM, ... 4. Architecture model: you can choose between more than 100 different architecture. 5. Open-mind community: using JSF you are going to meet very interesting people. 6. We are using JSF the last 5 years and we found very good market for JSF in Brazil 7. Progress: look to JSf 1.1 to JSF 1.2, JSF 1.2 to JSF 2.0. People are working really hard! 8. Many professionals now available 9. It's a standard. It's JCP. Before complain, report and help! 10. Ed Burns, spec leader, is an old Globalcode community friend! EXTRA: My wife is specialist in JSF. She's my F1 for JSF :) Nice job JSF community! -Vinicius Senger

JSF 2 - Composite Components, você não precisa mais ser um ninja

Estamos em uma nova era da computação, os dados não estão mais localizados em um banco dentro de sua empresa, vivemos a explosão de redes sociais, informações são geradas a todo instante, e se torna essencial que sua aplicação conheça os serviços disponíveis na web e consumam suas APIs geralmente disponíveis por serviços REST. Legal, mas como ficam meus aplicativos Java EE neste novo cenário? Para quem vem acompanhando a evolução da plataforma, é notório que todo esforço vem sendo utilizado para aumentar a produtividade e a integração com novos serviços. Basicamente duas especificações surgem com muita força para atender este cenário, a JSR - 314 (JSF-2) e JSR - 311 (JAX-RS), neste post exploraremos a JSR-314 (JSF2) e sua nova forma de criar Composite Components. Uma das grandes queixas dos desenvolvedores JSF era a complexidade em criar composite components, era necessário um vasto conhecimento sobre o ciclo de vida de uma aplicação JSF. Agora, você não precisa ser mais um “ninja” em

Gosta de informática e sonha ser programador Java um dia ?

A Globalcode está procurando jovens que queiram ser programadores no futuro, para fazer parte de sua equipe de vendas e operacional na unidade Paraíso em São Paulo somente. O grande diferencial é o planejamento para carreira de programador. O planejamento de cursos do portifólio da Globalcode: Academia do Programador, Academia Java, Academia Web, Robótica, Eletrônica, etc, será realizado periodicamente de acordo com o desempenho e interesse individual. Atenção : Este não é um estágio para trabalhar com Java, são duas vagas CLT administrativas para pessoas que queiram ser programadores no futuro. Perfil : Conhecimentos de informática básica, saber lidar com pessoas e trabalhar em equipe. Deve ter concluído o ensino médio, ter boa escrita, ser organizado, responsável, comprometido e dinâmico. Interesse por computação, programação, internet, robótica, eletrônica,... Temos duas vagas para jovem-aprendiz abertas: 1) Setor operacional No dia a dia Serviços externos Controle de estoqu

JavaMail: Enviando mensagem HTML com anexos

Introdução Depois do post "JavaMail: Enviando e-mail com Java" , que apresentava como enviar um e-mail com Java, resolvi complementar a assunto apresentando como enviar uma mensagem formatada, em HTML , e também como realizar o envio de anexos. Bibliotecas Além da biblioteca JavaMail, veja mais no post anterior , é necessário incluir o JavaBeans Activation Framework (JAF), apenas se a versão utilizada for anterior ao JSE 6.0 , que já tem o JAF incluso. O JAF está disponível em http://www.oracle.com/technetwork/java/javase/downloads/index-135046.html , e neste download encontramos, alguns exemplos na pasta demo , documentação, incluindo javadocs, na pasta docs e a biblioteca activation.jar , que deve ser acrescentada no classpath da aplicação para versões anteriores ao JSE 6.0. Exemplo Primeiramente devemos realizar a configuração da javax.mail.Session e da javax.mail.internet.MimeMessage , estes passos podem ser vistos no post anterior . Agora vamos montar um

TDC INNOVATION lança University Pass

Modalidade de ingresso tem como objetivo ajudar na capacitação dos universitários Uma pesquisa realizada em 2020 pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) diz que até o ano de 2024 o Brasil precisará de cerca de 420 mil profissionais na área de Tecnologia da Informação. Porém, por ano, a mesma pesquisa diz que o país forma apenas 46 mil profissionais capacitados no nicho. Pensando nisso, para ajudar na formação e capacitação desses jovens profissionais, o TDC INNOVATION, segunda edição do ano do The Developer's Conference, lança o University Pass, modalidade de ingresso que possibilita aceso digital gratuito a todas as palestras do evento, ou com 50% de desconto para quem preferir ir pessoalmente. Com o tema central “Desafios para a criação do futuro Digital”, o TDC INNOVATION ocorrerá entre 1 e 3 de junho, de forma híbrida: presencialmente no Centro de Convenções CentroSul, em Florianópolis, e com transmissão simultaneamente pela