Pular para o conteúdo principal

Segurança da informação no alvo: o que esperar do futuro?

Segurança da informação

A segurança da informação não se trata apenas de proteger os dados contra acesso não autorizado. Na prática, refere-se aos recursos que impedem:

  • uso;

  • registro;

  • inspeção;

  • divulgação;

  • interrupção;

  • modificação;

  • destruição de dados.

O uso de dados pode abranger desde um perfil nas redes sociais a detalhes financeiros, biometrias ou novos projetos. Por isso, a preocupação com a proteção dos dados é crescente, tanto para empresas quanto clientes.

Para muitas pessoas, a coleta de dados é considerada invasão de privacidade, criando desconfiança do titular dos dados, pois o uso dos dados pode ser facilmente corrompido, utilizado para fins não declarados.

Apesar de o uso dos dados terem impulsionado os avanços tecnológicos na última década, as organizações lidam com o desafio de distinguir dados de informações pessoais de modo a proteger a privacidade e as preferências dos clientes.

Neste artigo, abordaremos o impacto da segurança da informação e o que esperar do futuro. Confira casos conhecidos e tendências do mercado!

Casos conhecidos pela exposição de dados

O mundo atual tem grande parte dos negócios baseados em dados, e as violações podem afetar centenas de milhões ou até bilhões de pessoas em simultâneo.

Os ciberataques fazem parte do cotidiano, afetando empresas grandes e, consequentemente, seus clientes. Um caso preocupante foi o impacto sobre cerca de 700 milhões de usuários de uma rede social focada em profissionais.

Os dados dos perfis foram publicados em um fórum da dark web em junho de 2021. Um hacker extraiu informações ao explorar a API do site, que teve suas defesas reforçadas para evitar esse tipo de situação.

Outro ataque, em abril de 2019, afetou cerca 533 milhões de usuários, cujos dados foram expostos por meio da dark web. A medida adicionou a funcionalidade de autenticação em dois fatores.

Uma das empresas mais antigas que atuam na internet também sofreu ciberataque. Em agosto de 2013, mais de três bilhões de contas foram acessadas, mas nenhum dado foi roubado.

LGPD

No Brasil, as políticas de proteção de dados contam com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), Lei n.º 13.709/2018, que exige que empresas cumpram alguns requisitos relacionados ao processamento e à guarda das informações.

Assim, os dados pessoais coletados só podem ser usados quando houver uma base legal que valide sua utilização. Caso a Lei não seja cumprida, as organizações sofrerão penalidades dependendo do nível da infração. Assim, podem ocorrer:

  • multas;

  • advertências;

  • proibição parcial ou total das atividades relacionadas ao uso de dados.

Tendências do mercado para garantir a segurança da informação

Independentemente da organização ser pequena ou grande, a segurança da informação é um aspecto crítico a ser observado. Mitigar os riscos cibernéticos se tornou prioridade de modo a proteger os clientes e manter o negócio seguro.

A segurança da informação está relacionada com garantir que os dados da sua empresa estejam protegidos contra violações internas e externas.

Assim, o planejamento deve ser construído em torno de três objetivos, comumente conhecidos como Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade (CID). Esse programa consiste em tecnologias, processos, práticas e estruturas para proteger redes, programas e bancos de dados.

Veja, a seguir, as tendências que podem ser utilizadas para garantir a segurança da informação.

Comitês de segurança cibernética

Empresas públicas de tecnologia criaram comitês dedicados à segurança cibernética em seus conselhos de administração.

Essa organização é essencial para fomentar a segurança da informação pela:

  • supervisão digital;
  • detecção de riscos;
  • avaliação dos processos.

Além disso, os comitês de segurança cibernética podem promover treinamentos internos para compartilhar boas práticas e conscientizar as equipes.

Simulação de ataque

As simulações de ataque e violação de dados, como o teste Black Box, podem desempenhar papel crítico na proteção dos principais ativos organizacionais. Com isso, é possível saber como evitar e aplicar as correções necessárias de modo a restaurar os serviços.

Ao fazer isso de forma automatizada e contínua, as simulações de violação fornecem proteção ininterrupta e permitem que os defensores adotem postura mais agressiva para manter a proteção em todos os aspectos do ambiente de segurança.

Malha de segurança cibernética

A malha de segurança cibernética é uma das principais tendências tecnológicas estratégicas do Gartner.

Como conceito, trata-se de uma abordagem moderna para arquitetura de segurança, que permite às empresas implantarem e estenderem a proteção de dados onde ela é mais necessária, permitindo:

  • controle;

  • flexibilidade;

  • escalabilidade.

Identity-first

O Gartner categorizou a Identity-first como uma das principais tendências de segurança e gerenciamento de riscos.

Esse conceito significa uma ênfase maior na verificação da identidade dos usuários, em vez de depender de combinações de usuário/senha, informações que os invasores podem roubar facilmente.

A autenticação multifator (MFA) e o logon único (SSO) foram bem-sucedidos em proteger ainda mais o processo de entrada, indo além da combinação tradicional de nome de usuário e senha.

No entanto, isso não é mais suficiente para proteger contra invasores sofisticados e qualificados, que usam credenciais e direitos legítimos com intuito de obter acesso aos recursos e dados de que precisam.

Em vez disso, as empresas devem adotar uma nova camada de controle, baseada em identidades e seu acesso contra uma defesa de ativos. Sistemas de proteção de identidade estão focados em garantir que as pessoas certas possam obter acesso ininterrupto às coisas que precisam acessar, como:

  • gerenciamento de acesso de identidade (IAM);

  • gerenciamento de acesso de privilégio (PAM);

  • administração de governança de identidade (IGA).

Como alternativa, às soluções de detecção e resposta de identidade (IDR) se concentram em proteger as credenciais, privilégios e os sistemas que os gerenciam.

Gerenciamento de interações

Nessa abordagem ocorre a integração de recursos, como OmniChannel, em que é possível fazer a gestão de interações. Para isso, são utilizadas a funções:

  • voz;

  • chat;

  • URA;

  • e-mail;

  • redes sociais.

Tudo isso pode ser complementado com soluções Text-To-Speech, reconhecimento de fala, gerenciamento de força de trabalho e análise de gravação (SpeechAnalytics).

Gostou de saber mais sobre Segurança da Informação? Acompanhe as redes sociais do TDC e fique por dentro das novidades do mercado de tecnologia: Twitter, Facebook, LinkedIn e Instagram.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dica rápida: Apagando registros duplicados no MySQL

Ola pessoal, Sei que vocês estão acostumados a ver posts meus sobre tecnologia móvel ou algo relacionado, mas hoje vou falar sobre um pequeno "truque" que usei esse final de semana com o MySQL. Eu estava desenvolvendo o lado servidor de uma nova aplicação mobile (ahh, então "tem a ver" com mobile hehe), e quando fui fazer alguns testes percebi que tinha quase 7 mil registros duplicados (!!!) na minha base de dados! Bom, o meu primeiro reflexo como programador foi pensar em fazer um "programinha" Java para buscar e deletar todos esses registros duplicados. Mas ai, resolvi tirar as teias de aranha dos neurônios e usar os vários anos de experiência que passei com SQL e criar uma query que fizesse esse trabalho todo de uma vez!! E a query ficou assim: delete from TABLE_NAME USING  TABLE_NAME, TABLE_NAME  AS  auxtable WHERE   ( NOT  TABLE_NAME.id  =  auxtable.id ) AND   ( TABLE_NAME.name  =  auxtable.name ) Explicação direta: TABLE_NAME

10 reasons why we love JSF

1. One-slide technology: it's so simple that I can explain basic JSF with one slide. 2. Easy to extend: components, listeners, render kit, Events, Controller, etc. 3. Real-world adoption: JBoss, Exadel, Oracle, IBM, ... 4. Architecture model: you can choose between more than 100 different architecture. 5. Open-mind community: using JSF you are going to meet very interesting people. 6. We are using JSF the last 5 years and we found very good market for JSF in Brazil 7. Progress: look to JSf 1.1 to JSF 1.2, JSF 1.2 to JSF 2.0. People are working really hard! 8. Many professionals now available 9. It's a standard. It's JCP. Before complain, report and help! 10. Ed Burns, spec leader, is an old Globalcode community friend! EXTRA: My wife is specialist in JSF. She's my F1 for JSF :) Nice job JSF community! -Vinicius Senger

Fetch Profile nova funcionalidade do Hibernate 3.5

No final de Março foi lançado Hibernate 3.5 , framework Mapeamento Objeto Relacional mais "badalado" do Java. A grande expectativa dessa versão é justamente por a partir dela o Hibernate torna-se uma implementação da JPA 2.0 . A JSR 317 especificou recursos já existentes no Hibernate com novas funcionalidades dando uma cara nova ao mecanismo padrão para ORM em aplicativos Java. Mas além da compatibilidade a JPA 2.0, o Hibernate conta com algumas melhorias como o suporte a JDBC 4 (Java 6), junção dos projetos Hibernate Core, Hibernate Annotations, Hibernate EntityManager e Hibernate Envers. Fechando com novas funcionalidades como o Fetch Profile. Via de regra, mapear as associações com fetchType usando Lazy não faz mal a ninguém, principalmente em relacionamentos que envolvem collection como @OneToMany e @ManyToMany. Uma solução comum para carregar mais de uma entidade em única busca no banco é utilizar join fetch via HQL, ou mesmo via Criteria. A partir do Hibernate

Seja palestrante no TDC!

Os interessados em palestrar na maior plataforma de Inovação Aberta para desenvolvimento do ecossistema de teologia, tem até 25 de setembro para se inscrever A última edição do ano do TDC (The Developer's Conference), maior conferência para profissionais de tecnologia do Brasil, já tem data confirmada. O TDC Future, que acontece nos dias 6 a 8 de dezembro, em formato híbrido, ocorrerá presencialmente na UniRitter de Porto Alegre, e com transmissão simultânea pela plataforma Hopin. O evento traz como tema central: “O papel da tecnologia na construção do amanhã”, e reúne gestores, especialistas e profissionais da área para debater sobre o futuro da tecnologia, o impacto na vida das pessoas e seu papel na transformação da sociedade. A seleção de palestras nacionais e internacionais, ainda está com o Call4Papers aberto até 25 de setembro, os interessados em participar poderão submeter uma proposta por meio do site do evento . O tema deve estar vinculado a uma trilha específica, que é

Palestras do TDC Business Disponíveis Online

🚨 Atenção, TDC Lovers! O TDC Business em São Paulo acabou, mas os conteúdos mal começaram!  Não pô de aproveitar a STADIUM ao vivo? Não tem problema, porque trouxemos ela até você. Todas as palestras da STADIUM, palco principal do TDC, já estão no ar e liberadas para qualquer pessoa assistir. Essa Trilha incrível conta com palestras de Trilhas Premium e temas variados de forma GRATUITA para você poder maratonar de casa!  Aproveite para prestigiar seu evento de TI favorito com pipoca direto do seu sofá. 🎥 🍿 Gravação da STADIUM, 22 a 24 de Agosto de 2022, disponível aqui: https://www.globalcode.com.br/videos/tdc-2022-business/  Todas as demais trilhas do TDC Business serão publicadas gradualmente nas próximas semanas, fique atento aos nossos e-mails, você será notificado por lá quando sua Trilha estiver disponível. Acompanhe nossas redes sociais para não perder nada e ficar por dentro de todas as novidades do TDC!

TDC INNOVATION lança University Pass

Modalidade de ingresso tem como objetivo ajudar na capacitação dos universitários Uma pesquisa realizada em 2020 pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) diz que até o ano de 2024 o Brasil precisará de cerca de 420 mil profissionais na área de Tecnologia da Informação. Porém, por ano, a mesma pesquisa diz que o país forma apenas 46 mil profissionais capacitados no nicho. Pensando nisso, para ajudar na formação e capacitação desses jovens profissionais, o TDC INNOVATION, segunda edição do ano do The Developer's Conference, lança o University Pass, modalidade de ingresso que possibilita aceso digital gratuito a todas as palestras do evento, ou com 50% de desconto para quem preferir ir pessoalmente. Com o tema central “Desafios para a criação do futuro Digital”, o TDC INNOVATION ocorrerá entre 1 e 3 de junho, de forma híbrida: presencialmente no Centro de Convenções CentroSul, em Florianópolis, e com transmissão simultaneamente pela