Pular para o conteúdo principal

Java e Redes: Implementando um ServerSocket

Introdução

Uma dúvida de um aluno da Academia Java me incentivou a dar continuidade ao assunto de programação Java para redes, iniciado em Java e Redes: Consultando um serviço com Socket que mostrava como consultar um serviço do NIST por meio da API de redes da Plataforma Java, este post apresenta a implementação de um java.net.ServerSocket que responde aos clientes com um determinado arquivo.

Exemplo

Para a criação de um ServerSocket que será responsável por escrever os bytes de um determinado arquivo no canal de comunicação com o cliente, definiremos a porta no construtor, conforme segue:
int port = 8080;
ServerSocket server = new ServerSocket(8080);

Apenas a criação do objeto server da classe ServerSocket não permite ainda a comunicação, para tanto é necessário que o ServerSocket passe a aceitar conexões, e isto é feito pelo método accept, este método é bloqueante, ou seja, faz com que o programa fique parado até que o servidor receba uma requisição, e quando isto ocorrer cria um Socket para comunicação; Socket este que tem sua referência armazenada na variável socket, de acordo com a linha apresentada abaixo:
Socket socket = server.accept();
E então, após uma requisição ser recebida, podemos recuperar o fluxo para escrita no socket, por meio do método getOutputStream e montar o fluxo de escrita otimizado com uso de um objeto do tipo BufferedOutputStream , conforme trecho de código abaixo:
OutputStream socketOutput = socket.getOutputStream();
BufferedOutputStream output = new BufferedOutputStream(socketOutput);
Para ler o arquivo determinado criaremos um fluxo de leitura otimizado, conforme segue:
String pathname = "feed.png";
FileInputStream fileInput = new FileInputStream(pathname);
BufferedInputStream input = new BufferedInputStream(fileInput);
Depois de montado o fluxo de entrada (input), que lê um determinado arquivo, e o fluxo de saída (output), basta realizar a leitura da entrada e escrever na saída, enquanto existirem bytes a serem lidos, conforme trecho abaixo:
int data = 0;
while( (data = input.read()) !=-1){
 output.write(data);
}
O método accept está em um laço infinito while(true){} e a forma de interromper a execução do servidor é interromper o processo no console ou na sua IDE preferida, ou ainda determinar a quantidade de vezes que o servidor vai executar o laço.

ServerFileSocket.java

Segue o código completo da classe que implementa o servidor que responde aos clientes com o arquivo determinado.
package br.eti.castro.blog.samples.networking;
// imports ocultos
public class ServerFileSocket {
 //o tratamento de excessoes foi simplificado (throws UnknownHostException, IOException)
 //para simplificar o entendimento do exemplo
 public static void main(String[] args) throws IOException {
  //declarando de objetos para a leitura do arquivo
  String pathname = "feed.png";//pode conter o caminho
  BufferedInputStream input = null;
  FileInputStream fileInput = null;
  
  //declarando de objetos para a escrita no fluxo do socket
  OutputStream socketOutput = null;
  BufferedOutputStream output = null;
  //Criando um servidor que atendera na porta 8080
  int port = 8080;
  ServerSocket server = new ServerSocket(port);
  while(true){
   //O metodo accept faz com que o servidor aguarde uma requisicao
   //Quando isto ocorrer cria um Socket para comunicacao
   Socket socket = server.accept();
   //montando o fluxo de leitura do arquivo otimizado
   fileInput = new FileInputStream(pathname);
   input = new BufferedInputStream(fileInput);
   
   //montando o fluxo de dados para escrita no socket
   socketOutput = socket.getOutputStream();
   output = new BufferedOutputStream(socketOutput);
   int data = 0;
   //lendo o arquivo
   while( (data = input.read()) !=-1){
    //escrevendo o dado lido no socket
    output.write(data);
   }
   //fechando o fluxo de entrada
   input.close();
   //fechando o fluxo de saida
   output.flush();
   output.close();
   //fechando o socket
   socket.close();
   
  }
 }
}
ClientFileSocket.java

Esta classe não está explicada detalhadamente no artigo, porém acredito que o artigo anterior: Java e Redes: Consultando um serviço com Socket, juntamente com este podem esclarecer sobre o funcionamento da classe.

package br.eti.castro.blog.samples.networking;
//imports ocultos
public class ClientFileSocket {
 //o tratamento de excessoes foi simplificado (throws UnknownHostException, IOException)
 //para simplificar o entendimento do exemplo
 public static void main(String[] args) throws UnknownHostException, IOException {
  //declarando de objetos para a leitura do fluxo do socket
  BufferedInputStream input = null;
  InputStream socketInput = null;
  //declarando de objetos para a escrita do arquivo
  String pathname = "novo.png";
  FileOutputStream fileOutput = null;
  BufferedOutputStream output = null;
  //criando o socket para o localhost na porta 8080
  String host = "localhost";
  int port = 8080;
  Socket socket = new Socket(host, port);
  //recuperando o fluxo de dados
  socketInput = socket.getInputStream();
  //montando o fluxo de leitura do socket otimizado 
  input = new BufferedInputStream(socketInput);
  //montando o fluxo de escrita do arquivo otimizado 
  fileOutput = new FileOutputStream(pathname);
  output = new BufferedOutputStream(fileOutput);
  //lendo o socket
  int i = 0;
  while( (i = input.read()) !=-1){
   //escrevendo o arquivo
   output.write(i);
  }
  //fechando o fluxo de entrada
  input.close();
  //fechando o fluxo de saida
  output.flush();
  output.close();
  
  //fechando o socket
  socket.close();
 }
}
O exemplo está preparado para rodar ambas as classes na mesma máquina, pois a classe ClientFileSocket está configurada para procurar o ServerSocket na mesma máquina (host = "localhost"), porém é interessante rodar cada uma das classes em uma máquina diferente, bastando para tanto alterar o valor da variável host.

Outro ponto importante, é com relação a porta utilizada, caso a porta 8080 já esteja sendo utilizada, basta alterar a variável port, que deve ter sempre o mesmo valor na classe ServerFileSocket e na classe ClientFileSocket.
Além disso é possível alterar o arquivo enviado, alterando o valor da variável pathname na classe ServerFileSocket e também o nome em que a classe ClientFileSocket salva o arquivo alterando variável de mesmo nome.

Teste se possível em máquinas diferentes, alterando as variáveis indicadas, tente ainda alterar o arquivo enviado.

Até mais!
Marcelo de Castro
http://twitter.com/mcastroinfo
http://www.globalcode.com.br/instrutores/MarceloCastro
Outros posts: http://blog.globalcode.com.br/search/label/MarceloCastro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você já pensou em ser palestrante em algum evento ?

Você já deve ter participado de algum evento e pensado como deve ser legal ser palestrante... E para falar a verdade, é muito bom mesmo. Eu adoro, o Vinicius adora e conheço muitas pessoas que curtem cada minuto da participação no evento como palestrante. Com certeza é uma responsabilidade a mais. Você sente medo, adrenalina, tem que se preparar. Literalmente coloca a cara a tapa para qualquer pessoa te avaliar em todos os sentidos. Qual o seu tom de voz?  Seus slides são legais? Você manja mesmo ?  Seu português está ok?  E as palavras em inglês ?  Teve algum deslize técnico? E MUITO mais.  Mas é claro que a exposição tem dois lados... e os resultados podem ser ótimos. Normalmente conhecemos mais pessoas como palestrantes e podem surgir boas oportunidades de negócio. É sempre positivo ter uma nova referência positiva quando as pessoas buscam nosso nome no Google, podemos fazer a diferença para quem está assistindo a palestra e muito mais.  No The Developer's

TDC ONLINE: SUA PLATAFORMA DE PALESTRAS GRAVADAS DO TDC DISPONÍVEL

Além do conteúdo ao vivo transmitido online nas edições do TDC, agora você pode ter acesso à centenas de palestras gravadas, através da nossa nova plataforma de vídeos - o TDC Online, que reúne todas as Trilhas premium, Stadium e Salas dos Patrocinadores das edições anteriores de 2022, TDC Innovation e TDC Connections.  Para acessar, basta clicar na edição em que você participou ( TDC Innovation ou TDC Connections ); Fazer o mesmo login (com e-mail e senha) cadastrados na hora de adquirir ou resgatar o seu ingresso no TDC; E clicar na Trilha de sua opção, e de acordo com a modalidade do seu ingresso. Logo em seguida, você será direcionado para a seguinte página com a lista de todas as palestras por Trilha: Pronto! Agora você tem acesso à centenas de palestras gravadas da sua área de interesse, para assistir como e quando quiser! Caso tenha esquecido a senha, clique na opção "Esqueci a senha" , insira o e-mail que você realizou para o cadastro no evento, e aparecerá a op

TDC INNOVATION lança University Pass

Modalidade de ingresso tem como objetivo ajudar na capacitação dos universitários Uma pesquisa realizada em 2020 pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) diz que até o ano de 2024 o Brasil precisará de cerca de 420 mil profissionais na área de Tecnologia da Informação. Porém, por ano, a mesma pesquisa diz que o país forma apenas 46 mil profissionais capacitados no nicho. Pensando nisso, para ajudar na formação e capacitação desses jovens profissionais, o TDC INNOVATION, segunda edição do ano do The Developer's Conference, lança o University Pass, modalidade de ingresso que possibilita aceso digital gratuito a todas as palestras do evento, ou com 50% de desconto para quem preferir ir pessoalmente. Com o tema central “Desafios para a criação do futuro Digital”, o TDC INNOVATION ocorrerá entre 1 e 3 de junho, de forma híbrida: presencialmente no Centro de Convenções CentroSul, em Florianópolis, e com transmissão simultaneamente pela

TDC Digital: o que você precisa saber para transformar sua carreira em 2022

O TDC Digital é o maior evento de TI do mercado e proporciona crescimento profissional a partir de palestras com especialistas e oportunidades de networking com o mundo todo, direto da sua casa. Através da escolha individual de cada participante é possível obter experiências imersivas e transformadoras conforme o tema-chave de cada trilha.  O evento também é o lugar ideal para ajudar no desenvolvimento de carreiras, permitindo que qualquer pessoa com vontade — e um tema interessante — seja palestrante e compartilhe suas experiências e conhecimentos. Para aqueles que querem  participar como ouvinte a plataforma do TDC favorece conferências dinâmicas, e o encontro de diversas comunidades e ecossistemas de TI. E, após a escolha de uma trilha, fica mais fácil acompanhar especialistas para aprender e se inspirar. Em 2021, o The Developer’s Conference (TDC) foi 100% digital e, em três dias de evento, contou com mais de 300 horas de conteúdos , incluindo: Agile; Testes; Design; Web e Mobile;

Segurança da informação no alvo: o que esperar do futuro?

A segurança da informação não se trata apenas de proteger os dados contra acesso não autorizado. Na prática, refere-se aos recursos que impedem: uso; registro; inspeção; divulgação; interrupção; modificação; destruição de dados. O uso de dados pode abranger desde um perfil nas redes sociais a detalhes financeiros, biometrias ou novos projetos. Por isso, a preocupação com a proteção dos dados é crescente, tanto para empresas quanto clientes. Para muitas pessoas, a coleta de dados é considerada invasão de privacidade, criando desconfiança do titular dos dados, pois o uso dos dados pode ser facilmente corrompido, utilizado para fins não declarados. Apesar de o uso dos dados terem impulsionado os avanços tecnológicos na última década, as organizações lidam com o desafio de distinguir dados de informações pessoais de modo a proteger a privacidade e as preferências dos clientes. Neste artigo, abordaremos o impacto da segurança da informação e o que esperar do futuro. Confira casos conhecido

Inspire a mudança com a liderança ágil

A liderança ágil é essencial para que uma organização realize mudanças de negócios significativas. Ser líder é uma tarefa desafiadora, especialmente em um cenário de constantes transformações, principalmente na forma de lidar com a relação empresa e pessoal. Pesquisas sobre liderança na era digital revelam que algumas soft skills têm sido substituídas por outras, o profundo conhecimento na área de negócio, ser referência nas tecnologias utilizadas, ter foco total no prazo e nas entregas e conhecer um arsenal de técnicas e ferramentas, têm dado espaço a habilidades, como: empatia; adaptabilidade; visão e propósito; engajamento constante; senso de equipe.   A colaboração entre pessoas de todos os níveis hierárquicos são vitais, afinal, as equipes estão trabalhando para o mesmo objetivo: o encantamento e atendimento das necessidades do cliente que proporcionarão um crescimento sustentável da organização. Com propósito claro, estratégia e prioridades definidas, os times desfrutam de uma