Pular para o conteúdo principal

Google Developer Day 2010 : Impressões, fotos e links relacionados

O Google Developer Day 2010 e o Hands-on Labs Android foram muito especiais, muita motivação e empolgação dos desenvolvedores com as novidades apresentadas no evento.

Muitas pessoas da Globalcode participaram, tanto na quinta-feira, no Android Hands-on Labs, quanto na sexta-feira, no evento maior, Google Developer Day!

Hands-on Labs Android
O evento de Android tinha umas 200 pessoas,  uma sala lotada e uma sala adicional com transmissão do vídeo (onde eu e o Rafael Nunes ficamos)!
A parte prática começou com uma apresentação de um robô com Lego e Mindstorm + Android!
O Hands-on foi um passo a passo onde foi criada uma aplicação que faz uma busca no Google. E os participantes foram desafios a persistir os resultados da busca em 30 minutos! Aqueles que conseguissem concluir participariam de um sorteio de um Kit Lego Mindstorm!

Gostaria de parabenizar em especial o Danival Calegari, instrutor da Globalcode na Unidade Campinas, que aceitou o desafio e foi uma das 4 pessoas a concluir o projeto! Não ganhou o sorteio, mas ganhou o conhecimento!

Gostaria de agradecer o Bruno Oliveira (Developer Relations) pelos convites que ganhamos, premitindo que tantos instrutores, alunos e especialmente os participantes do Concurso Google App Engine pudessem participar dos dois eventos!

Google Developer Day
Mais de 6000 pessoas se inscreveram no Google Developer Day, e mais de 1000 pessoas tiveram a oportunidade de participar do evento gratuito na sexta-feira 29 de outubro em São Paulo.

O evento contou com diversos palestrantes internacionais, entre eles Tim Bray, trabalhou na Sun até 2010, autor de uma das primeiras engines de busca da web, e co-inventor do XML, atualmente no focado em Android.

Algumas tecnologias e ferramentas que receberam atenção especial foram:
  • HTML5 
  • Google App Engine (anúncio da versão Business)
  • SpringRoo + GWT + Google App Engine
  • Chrome App Store
  • Android
Foi muito interessante ver o destaque concedido ao anúncio do suporte ao SpringRoo com GWT no Google App Engine no evento de desenvolvedores Google, e também a apresentação do Cris Ramsdale um ano depois da apresentação do Rod Johnson no #TDC2009 falando sobre o interesse e aproximação da Comunidade Google para melhor integração do SpringRoo com GWT!

Publicaremos em breve mais detalhes sobre SpringRoo + GAE + GWT e o resultado de uma pequena entrevista realizada pelo Eder Magalhães, Rafael Nunes (ambos da YAW) e eu com Cris Ramsdale!

Concurso Google App Engine
Tive a honra de ser convidada com apoio do Alejandro Villanueva e pelo Francisco Gioielli para falar alguns minutos sobre o Concurso Google App Engine na apresentação do Patrick Chanezon: Novidades na Google App Engine e Google App Engine For Business.

Veja as fotos do evento!


É com muito orgulho que parabenizamos todos os participantes das equipes que concluiram seus projetos,  não apenas os projetos premiados no concurso, afinal de contas, todos vão ganhar um Hands-on gratuito! 
  • U3B - Use it Before Become Break - Rafael Ferreira - Premiado
  • Batendo uma Bola - José Inacio da Silva Junior - Premiado
  • Senóide - Bruno Gualda,  Marlon Renan Teixeira,  Luan Mateus Quintino e  Johny Willian Alves
  • Aritial (SUB) Inteligência Artificial - Octávio Barbosa
  • DaniloLand - Graziela Tripodi  e Thais Americo 
  • CodeHome - Caroline Rebello de Andrade,  Leticia Villas Bôas Freire Maluf, Natália Cassaro Marques e Marcelo Castro
Mais informações sobre os projetos desenvolvidos pelos alunos para o Concurso Google App Engine!

GTUG_SP
O Google Technologies User Group também estava presente, não apenas com uma mesa no pavilhão de exposição, mas também no Happy Hour no encerramento do evento! O Paul Fernandes, coordenador do GTUG-SP, e também da trilha Web do #TDC2010 e um dos membros da comissão avaliadora do Concurso Google App Egine para alunos Globalcode, convidou o Rafael Ferreira, autor do projeto premiada U3B - Use it before become break a fazer uma apresentação do projeto!

Vale a pena conferir o post do Rodrigo Ribeiro no Templário da Tecnologia:
http://templariodatecnologia.wordpress.com/2010/11/07/minhas-impressoes-google-developer-day-2010-gdd2010-291010/

Mais informações e links
Veja os vídeos e posts relacionadas a Google App Engine e tecnologias Google:
É isso ai, muita coisa pra estudar, testar, praticar!

Yara Senger
http://twitter.com/yarasenger
http://blog.globalcode.com.br/search/label/Yara
http://www.eletronlivre.com.br/search/label/Yara

Comentários

Unknown disse…
Yara, tudo bem?

Escrevi um post no meu blog a respeito do assunto também ;-)

Deixo o link aqui para os interessados: http://templariodatecnologia.wordpress.com/2010/11/07/minhas-impressoes-google-developer-day-2010-gdd2010-291010/

Parabéns pela participação da Globalcode no GDD2010, e ano que vem espero poder participar novamente.

Até mais!
Cassio Rogerio disse…
Realmente o #gddbr estava muito legal!

Eu fiz um resumo com os links dos materiais (slides, etc) já divulgados pelos palestrantes:

http://goo.gl/RPJ7v

Postagens mais visitadas deste blog

Melhorando Performance de JPA com Spring Web Flow

No TDC2009 realizado pela Globalcode em São Paulo foi apresentado um Lightning Talk sobre um problema específico de performance em aplicações Web com JPA e uma possível solução usando o Spring Web Flow . Num período de 15 minutos, os slides a seguir foram apresentados e seguidos de alguns vídeos de demonstração de uma aplicação Web em execução. Melhorando performance do JPA com Spring Web Flow View more presentations from Dr. Spock . Nesta apresentação foi dito que temos encontrado problemas de performance em aplicações Web que utilizam as tecnologias JSF + JPA + Ajax quando precisamos gerenciar um contexto de persistência (EntityManager). Estes problemas se manifestam quando aplicamos uma resposta errada para a pergunta: Como gerenciar o contexto de persistência numa aplicação Web? Se as aplicações não usam Ajax e limitam-se ao modelo orientado a requisições, a solução mais comum é o uso do design pattern chamado "Open Session In View Filter". Através deste design

Dica rápida: Apagando registros duplicados no MySQL

Ola pessoal, Sei que vocês estão acostumados a ver posts meus sobre tecnologia móvel ou algo relacionado, mas hoje vou falar sobre um pequeno "truque" que usei esse final de semana com o MySQL. Eu estava desenvolvendo o lado servidor de uma nova aplicação mobile (ahh, então "tem a ver" com mobile hehe), e quando fui fazer alguns testes percebi que tinha quase 7 mil registros duplicados (!!!) na minha base de dados! Bom, o meu primeiro reflexo como programador foi pensar em fazer um "programinha" Java para buscar e deletar todos esses registros duplicados. Mas ai, resolvi tirar as teias de aranha dos neurônios e usar os vários anos de experiência que passei com SQL e criar uma query que fizesse esse trabalho todo de uma vez!! E a query ficou assim: delete from TABLE_NAME USING  TABLE_NAME, TABLE_NAME  AS  auxtable WHERE   ( NOT  TABLE_NAME.id  =  auxtable.id ) AND   ( TABLE_NAME.name  =  auxtable.name ) Explicação direta: TABLE_NAME

O que é Lógica de programação?

Este é o segundo de uma série de posts voltados aos leitores do blog que estão dando início à carreira de desenvolvimento de software. O assunto de hoje é a lógica de programação. Para ler antes: Entendendo como funciona a programação de computadores: linguagens de programação, lógica, banco de dados A lógica de programação é um pré-requisito para quem quer se tornar um desenvolvedor de software, independente da linguagem de programação que se pretende utilizar. Mas o que é de fato a Lógica de Programação e como saber se eu tenho esse pré-requisito? A lógica de programação nada mais é do que a organização coerente das instruções do programa para que seu objetivo seja alcançado. Para criar essa organização, instruções simples do programa, como mudar o valor de uma variável ou desenhar uma imagem na tela do computador, são interconectadas a estruturas lógicas que guiam o fluxo da execução do programa. Isso é muito próximo ao que usamos em nosso cotidiano para realizar atividad

10 reasons why we love JSF

1. One-slide technology: it's so simple that I can explain basic JSF with one slide. 2. Easy to extend: components, listeners, render kit, Events, Controller, etc. 3. Real-world adoption: JBoss, Exadel, Oracle, IBM, ... 4. Architecture model: you can choose between more than 100 different architecture. 5. Open-mind community: using JSF you are going to meet very interesting people. 6. We are using JSF the last 5 years and we found very good market for JSF in Brazil 7. Progress: look to JSf 1.1 to JSF 1.2, JSF 1.2 to JSF 2.0. People are working really hard! 8. Many professionals now available 9. It's a standard. It's JCP. Before complain, report and help! 10. Ed Burns, spec leader, is an old Globalcode community friend! EXTRA: My wife is specialist in JSF. She's my F1 for JSF :) Nice job JSF community! -Vinicius Senger

Devo fazer um curso ou ler um livro?

Acredito que todos os instrutores ou professores, independentemente da área, escola ou centro de treinamento, já devam ter recebido essa pergunta alguma vez na vida: devo fazer um curso ou ler um livro? Para responder a essa pergunta, precisamos avaliar os prós e contras de cada opção. Trabalho com treinamento há algum tempo e, hoje, recebi essa pergunta de um aluno. Não adianta responder a ou b sem argumentar, demonstrando as opções conforme a situação do aluno. O conteúdo, a forma de transmissão e a capacidade de assimilação do indivíduo são chaves para haver benefício maior de aprendizado. Tanto em um bom curso quanto em um bom livro, o conteúdo é a premissa básica . Por conteúdo entendemos: se está organizado; se respeita pré-requisitos; se promove o aprendizado guiado e incremental; se aborda de forma satisfatória os principais pontos; se tem bom balanço entre teoria, exemplos e prática (favorecendo exemplos e prática); se tem como premissa a acessibilidade possível (e cabível) pa

JavaMail: Enviando mensagem HTML com anexos

Introdução Depois do post "JavaMail: Enviando e-mail com Java" , que apresentava como enviar um e-mail com Java, resolvi complementar a assunto apresentando como enviar uma mensagem formatada, em HTML , e também como realizar o envio de anexos. Bibliotecas Além da biblioteca JavaMail, veja mais no post anterior , é necessário incluir o JavaBeans Activation Framework (JAF), apenas se a versão utilizada for anterior ao JSE 6.0 , que já tem o JAF incluso. O JAF está disponível em http://www.oracle.com/technetwork/java/javase/downloads/index-135046.html , e neste download encontramos, alguns exemplos na pasta demo , documentação, incluindo javadocs, na pasta docs e a biblioteca activation.jar , que deve ser acrescentada no classpath da aplicação para versões anteriores ao JSE 6.0. Exemplo Primeiramente devemos realizar a configuração da javax.mail.Session e da javax.mail.internet.MimeMessage , estes passos podem ser vistos no post anterior . Agora vamos montar um